quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Um tal de telescópio

Quem dormiu no mato
Pegou resfriado
Na noite de sábado

Eu peguei resfriado 
E estou gelado
Acamado 
E nariz entupido

É que no sábado
Eu fui pro mato
Ver a lua de perto

Fitei os olhos
N'uns buraco com lente
Que parecia um óculos

Um tal de telescópio

Nenhum comentário: