sábado, 25 de outubro de 2014

Proibido

Julgamos o momento
sem risco de penas
impostas pela vida
e riamos dos sentimentos

Hoje estamos apaixonados
e devemos ao destino
o juramento de silêncio
de contar somente ao vento

E agora
preciso dos teus beijos
não consigo viver de desejos
e sequer de ensejos

Sinto saudades
e a minha vontade
é ter-te aqui
e cobrir-te de beijos

Nenhum comentário: