sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Pobres palavras

nobre
e pobre desejo
que tira o sossego
arremete um peso
de cem mil moscas
deitadas no berço
da fala sem nó
do ego perdido
e falta de amor

Nenhum comentário: