segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Leio-te

E faz sentido
ver-te como um livro
ler-te sozinho
e na companhia
do silêncio perdido
encontrar nos detalhes
teus medos de menina
a coragem bravia
que nasce em teus olhos
nas horas indevidas
de pura fragilidade
e que sacode a tua vida

Eu leio-te todos os dias
e estou no quinto capítulo

Nenhum comentário: