domingo, 26 de outubro de 2014

A chuva

Eu sinto frio
E tenho arrepios
Mas vejo de perto
Este alvoroço

Que chova
Pois não sou de louça
E amo o barulho
Que ensurdece as moças

Amo as chuvas
Que lavam as ruas
Enchem os rios
E clamam por alegria

Que chova
Milhões de poças

Nenhum comentário: