segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Vasilha

Sabe a vasilha
em que tanto comíamos
as mesmas besteiras
os bons quitutes?
Pois é
hoje a encontrei
no lixo
da sua varanda

eu sorri
chorei!
criei outra vida
sem tocar naquela vasilha

não sei quantas fritas
feijão e sorrisos
a vasilha permite

sei que de mim
ela pediu lágrimas
e em sorrisos
e a obedeci!
Obrigado, vasilha.

Nenhum comentário: