quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Um contra

Beije-me, flor
arranque a minha dor
ame-me
preciso de amor
e não se entristeça
se eu não der valor

Nenhum comentário: