quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Joana

E a saia
de Joana
ao sambar
varanda
bailava
os meus olhos

arrancava sorrisos
do bobo menino
que não a mereceu

ah, quanta saudade
eu tenho de Joana!

Nenhum comentário: