sexta-feira, 4 de julho de 2014

Medo da Chuva




Estou trêmulo e com medo da chuva
do barulho que ela faz
não tem ninguém no silêncio
é bem veloz uma gota que cai

Gota por gota e um som que apavora
águas que não voltam mais

Estou escondido do que me apavora
das águas que não me consola
longe dos monstros que descem ao ralo
da tristeza que a chuva não leva embora

Preciso de um aconchego
da vida que não existe mais
de onde sonhei acordado
junto a quem não volta mais

Nenhum comentário: