sexta-feira, 4 de julho de 2014

Escórias de pensamentos




Eu jamais imaginei este instante
Aquela era a última vez, não dava mais
E você voltou como em instantes
Mostrando que fotos não satisfaz

Voltou mas não pra mim
O giro do mundo quem te trouxe aqui
Um privilégio do acaso hoje morto
Mas que jurava você ser pra mim

Ainda sonho com este instante
sinto arrepios ao pensar
nos lábios grudados
vencendo o silêncio
das bocas a se beijarem

Eu sei que é um sonho
mas nada me impede de realizá-lo
só tenho medo do perto
que pode estar longe
dos lábios que eu quero cruzar

Eu posso parar de te olhar
seria como deixar de viver
mas se eu tentar você recomeçar
eu não quero morrer


Não me compre com tais gestos
Demonstre e diga o que você quer
Eu sei que você também sonha comigo
cale-se pra sempre
ou diga que me quer

Quero morrer pra o tempo parar
Não posso perder
e duvidar novamente
Que juntos um dia vamos viver

Nenhum comentário: