sábado, 25 de maio de 2013

Mundo distinto

Juro estar confuso
Que as palavras me recusam
A incerteza toma conta
E o silêncio me reprime

Nada posso fazer
Pensar é o limite
Palavras são inúteis
Sorrir faz-me contente

Que mundo!
Nuca o vi assim
Justiça por um sentimento
Preço que está por vir

Força pra chegar ou partir
Aceitar sim ou não
É o que peço ao novo mundo
Quero sair deste labirinto

Nenhum comentário: