domingo, 10 de fevereiro de 2013

É Carnaval


Lá vai minha escola
Ali estou eu
Sou fruto do samba raiz
Origem que não padeceu

Lá vai o Brasil
Do enredo que não quer cessar
Da mulata a sambar na avenida
Do abre alas pra arte enfeitar

Lá se vão anos de histórias
O tempo aqui pode voltar
Um negro sambando feliz
Algemas deixadas pra trás

Ei Brasil negreiro!
deixe a Bahia e vamos sambar
Misture as raças de pés cruzados
vamos dançar, dançar e dançar