sábado, 18 de agosto de 2012

grupo 27

aos vinte e sete
tudo se perdeu
caixões celebravam o dia
o mundo deu vários adeus

o som se perdera
no choro de quem se comoveu
a música triste então debruçava
a face de quem morreu

partiu aos vinte e sete
deixou a arte que tanto o amou
tantos adeus inusitados
e a saudade que não passou

fico por aqui
não sei quem vai te acompanhar
seja artista onde posares
eternamente neste caminhar