domingo, 1 de julho de 2012

borboleta amarela

voe borboleta
dê-me cores a burlar
engane a tristeza voando
crie um mundo no ar

vou viver seus voos
se então me enganar
esquecer tudo o que me cerca
sorrir o teu baile a espaçar

suma borboleta
se esconda e vou te procurar
buscar o que tu descobriu
no anil supremo a vagar

volte borboleta
leve o mundo a quem quer
bata de leve tuas asas
traga o outro mundo pra cá