terça-feira, 10 de janeiro de 2012

eu posso ir

não se apresse
lá fora existe um caminho
as flores não guiam os perdidos
não estamos sozinhos

somos cavernosos
o nariz é o guia de todo qualquer
as águas afoga os fracos
arrisque se puder

não se apresse
há quem possa desistir
o vento é o guia de um não perdido
escolha o caminho a seguir


o futuro é um mapa sem rumo
é o deserto do perecer
então se guie pela intuição
viva se não morrer

Nenhum comentário: