quinta-feira, 15 de setembro de 2011

minha namorada

nunca me perco
nas lembranças de noites
em que nos perdíamos
naquele bailinho
nos cantos de rua
enfeitando paredes
com cores de puro prazer

suor que me devorava
pernas que me abraçavam
uvas onde eu me deliciava
olhos que muito giravam
medo das consequências
de uma transa de rua
de uma gravidez indesejada

lápide em cortes
entorno ao suor
calor que abrasava
mundo dividido
bravo menino homem
mulher inesquecível
fase que não pode voltar


Nenhum comentário: