segunda-feira, 1 de agosto de 2011

um mundo nas fotos

talvez não descobrir
ou mesmo fingir
mas se esquecer
de tudo o que assola
que mora nos lombos
de quem nada tem
que possa pagar
a dor da discórdia
da perca distante
distante da volta
longe dos olhos
que as fotos não largam
que clama e chora
por um passo a mais
por mais um momento
mais um instante
só mais um passo
por horas e horas

Nenhum comentário: