quinta-feira, 25 de agosto de 2011

menina distante

não sei onde te encontrei
se não lá eu voltaria
perguntaria ao destino quem é você
mas sei que lá não te encontraria

você dá existência ao meu hoje
o que está prestes a passar
pois tudo o que me move
se assenta a escada do meu desejar

você não é daqui
o amor insiste em afirmar
mas quero descobrir seu porquê
ou quem me deu o seu amar

estava morto
você surgiu
não sei se de uma nave
mas se fez e existiu

não me afogue
sabe lá sua missão
você me ensinou ser seu homem
menina meu coração


Nenhum comentário: