quarta-feira, 31 de agosto de 2011

gótico expresso

flores de sangue
pétalas de lágrimas
choro de amor por ti
essência que mata

chore as tuas dores
no sepulcro aberto
jogue em mim rosas de sangue
este túmulo é o que me traga

armas nervosas
gotas de chuva vermelha
negra noite de inverno
medos que descem a telha

sal da miséria
minha rosa é o labutar
nosso suor é manchado a sangue
carrego uma rosa que está a murchar

Nenhum comentário: