terça-feira, 12 de julho de 2011

vida que gira

saiba seu Francisco
tudo aqui não é meu
vou morrer com as mãos estendidas
pra que todos entendam que nada levei

calma Francisco
ser pastor não mata ninguém
tenho saudades da vida no pasto
quem é pastor também é alguém

sabe Francisco
meu latifúndio pode acabar
mas não me tira as velhas lembranças
da lindeza que era pastorear

dinheiro faz falta Francisco
mas sem ele eu consigo viver
volto a capina cantando alegre
o sol da lavoura é quem me fez crescer


Nenhum comentário: