sábado, 23 de julho de 2011

um minuto escondido de preces

eu preciso esconder
esconder a face do que é meu
encarar a verdade de cabeça erguida
saber que o meu quarto não me esqueceu

eu nada posso fazer
mas tudo eu posso mudar
nem que a morte resolva o problema
nessa estrada eu não vou parar

morro sem ela
mas ela não vai me matar
vivi muitas horas sem ela comigo
mas o contrário de tudo parece chegar

loucura é continuar escrevendo
não posso tentar o que não vou conseguir
vou me esconder dessa vida pensada
nada disso parece existir

Nenhum comentário: