sábado, 11 de junho de 2011

Melissa

a cada dia que passa
por uns minutos que se distrai
afasta se o alvo que temos focado
tornando a saudade um ser eficaz

olhares se tornam vazios
pois outra imagem carrega o que cai
só a vontade preenche o vazio
creditando na sorte o que não volta mais

talvez de longe pra despistar
vou gritar minha mãe pra você escutar
mesmo que de longe sentir seu sorriso
e ver sua doçura à me acenar

foi por um minuto
por um ponteiro que não volta atrás
pelo rigor de ser tão grosseiro
que hoje eu não te tenho mais

chorar é ser certo de que eu errei
é o que posso e nada mais
não me envergonhar porque perdi
mas sim entender o porquê alguém cai

Nenhum comentário: