segunda-feira, 20 de junho de 2011

escolha

os meus erros são pergaminhos
não quero me arrepender do que fiz
agora aprendi com o moço passado
amei e o fiz porque quis

rostos circulam na mente
os favoritos amassam o meu coração
fui obrigado a errar novamente
entender o por que nem tudo é razão

errando eu já me apaixonei
me apaixonei tentando acertar
e a menina por quem eu morrera
me ensinou o valor de errar

ainda não me cansei de errar
pois a cada dia preciso aprender
não me preocupo com minhas escolhas
só paro de errar quando eu morrer


Nenhum comentário: