sexta-feira, 24 de junho de 2011

erro sem sorte

hoje preciso errar
é necessário dizer aprendi
quero falar do que tanto queria
ganhar o que tanto pedi

hoje digo que posso
juro e não devo o que pareço
ofereço as mãos a quem nunca caiu
não leio derrota como um desejo

não mais quero ser ninja
ser um robô e não poder pecar
sou mais um poço de descobertas
somente uma queda pode me levantar

digo agora aprendi
fazendo jus ao espelho de alguém
morro de dó por quem vive de acertos
pois sem os meus erros não sou ninguém

Nenhum comentário: